Arquivo mensal: junho 2008

E-mail marketing: como montar um?

 

O artigo de hoje é técnico. Vamos ver como montar uma peça de e-mail marketing. Especificações técnicas, dicas e alguns detalhes que fazem a diferença na montagem de uma campanha. Vale a pena imprimir para fazer um check-list da sua ação. Aproveite para enviar para os amigos, parentes e a quem interessar. Só não esqueça de citar a fonte e o autor. =) E lá vamos nós.

Especificações do e-mail marketing.

Estes dados são resultados de comparações de diversas campanhas, análise da forma com que diversos programas de e-mail e webmail exibem as mensagens, padrões que os principais portais utilizam e melhores práticas do mercado. Pode acontecer de uma regra não funcionar para uma determinada ação ou portal, mas seguindo-a vai acertar com a maioria. Se tiver inclusive uma dica diferente ou discordar de algum item, pode mandar um e-mail sobre o assunto. Podemos aumentar a lista ou melhorá-la.

Tamanho e dimensão do e-mail marketing:

– HTML no máximo: 20kb (preferencialmente 10kb).
– Imagens no máximo: 45kb (preferencialmente 20kb).
– HTML + Imagens: 50kb (preferencialmente 25kb).
– Largura da peça: 450px a 550px (preferencialmente 500px).
– Deixe a altura o menor possível para evitar a rolagem.

Imagens:

– Devem vir em links absolutos. Elas devem estar hospedadas em um servidor.
– Usar tag ALT. Garanta que mesmo quem não visualiza imagens tenha uma idéia do que estaria ali.
– Não coloque imagens de fundo na tag body.

Links:

– Urls pequenas e intuitivas. Melhor: http://www.dominio.com.br/campanha do que http://www.dominio.com.br/f452005/clientecorp/mpr/123.
– Use o target = “_blank”.
– Utilize no máximo de 32 links. Quanto menos melhor.
– Use sempre o método GET para passagem de parâmetros.

Tem que ter:

– Link de “caso não visualize”:
– Link de optout (possibilitar o descadastro também por reply).
– E-mail de resposta válido. Se você envia o e-mail deve possibilitar que a pessoa responda este e-mail.

Não pode ter:

– Flash, javascript, iframe, ilayer, divs absolutas, vídeo.
– Anexos.

Formulários:

– Evite o uso de formulário em um e-mail. Prefira um link para ele preencher no seu site o formulário.

Conclusão

Estas orientações servem de guia para a montagem da peça de e-mail marketing, mas nada impede que você faça diferente. O importante é conhecer as regras para poder quebrá-las. Seu público é que vai dizer qual é a melhor forma de e-mail que ele deseja e você consegue isto testando, analisando e comparando suas campanhas.

– Quem faz o profissional é você.

Fonte: Imasters

Anúncios

Dicas de como montar / fazer um e-mail marketing

Este post irá abordar a parte que seria padrão para um E-mail Marketing. Padrões esses que devem ser seguidos para que se chegue o mais perto possível do objetivo do mesmo.

Introdução:

Quando você vai ao seu email e clica na pasta de lixo eletrônico, não vê 300 propagandas inúteis (ou às vezes até úteis) entupindo a sua lixeira e que passaram desapercebidos por você? Pois é, acredito que você não queira que seu email pare lá portanto para que seu email consiga atingir o máximo de pessoas é importante saber como funciona realmente o email.

Existe um controle para saber se um email deverá ser considerado SPAM ou não. Este controle é feito através de uma tabela, a qual contém regras. Ao quebrar estas regras o seu email vai acumulando pontos, tais pontos que passando de 2,0 automaticamente seu email já é considerado um SPAM. Fique atento!

Título / Assunto:

  • Evite colocar todo o texto em caixa alta. Aumenta a quantidade de pontos do seu email.
  • Evite usar palavras comuns como: Jogos, Games, Promoção, Liquidação e etc.
  • Tente sempre colocar no assunto sobre o que o email irá abordar, dando maior liberdado para o mesmo, abrir ou não o seu email.

Especificações:

  • Um email em HTML somente deverá ter entre 20kb e 10kb.
  • Um email que tenha apenas uma image deverá ter entre 45kb e 20kb (neste caso, utilize sempre <alt> para que quem receba tenha uma idéia do que estaria ali caso não visualize a imagem).
  • Emails contendo HTML e Imagens somados deverão dar em torno de 45kb e 30kb.
  • Seu email não deverá ser muito grande para que evite a rolagem, tanto na horizontal quando na vertical. Para isto faça um email que ocupe o menor espaço possível mas que contenha todas as informações que você quer abordar.

Conteúdo:

  • Procure manter o assunto que você indicou no Assunto do email.
  • Ao incluir um link (tanto em imagem quanto em texto), sempre faça-o abrir em outra janela usando o “_blank”.
  • Procure sempre deixar o mais profissional possível a sua peça, evite: backgrounds no corpo do email, muita frescura, texto desnecessário.
  • Jamais utilize Flash em um email-marketing. O principal objetivo é passar a mensagem e não mostrar o quanto você sabe usar outras ferramentas.
  • Jamais envie anexos junto ao email. Todo o conteúdo dele deverá ser exposto no corpo do email.
  • Vale lembrar que toda imagem que será colocada no email deverá estar previamente hospedada para que quem receba consiga visualizar, pois ninguém tem acesso ao seu “C:/Documents and Settings/Fulano/Meus Documentos/Minhas imagens”

Ao enviar:

  • Jamais inclúa em apenas um email, o endereço de todas as pessoas que você gostaria de mandar. Isso serve tanto para PARA/CC/CCO.
  • Prefira enviar sempre por um email que seja possível o recebimento de uma resposta.
  • Recomendo que use algum programa específico para envio em massa. Exemplo: Email Prospector, Group Email…

Preços do comércio eletrônico caem em junho

Em junho, o índice e-flation, que mede os preços praticados no comércio eletrônico, caiu 1,01%. A queda foi puxada pela categoria de brinquedos, que apresentou redução média de 3%. Produtos eletroeletrônicos ficaram 2,4% mais baratos, telefonia e celulares, 2,19%, informática 1,83%, e cine e foto, 0,03%.

Houve inflação nos preços dos produtos da categoria linha branca, de 2,7%, perfumes e cosméticos, com aumento de 1,68%, eletroportáteis, com 1,34%, CDs e DVDs, com 1,16%, e livros, com 0,85%.

O e-flation foi desenvolvido pelo Provar – Programa de Administração do Varejo, da FIA – Fundação Instituto de Administração, em parceria com a Felisoni & Associados.

Fonte: IT Web

Campanhas em redes sociais podem ser mais eficientes

Campanhas publicitárias na Internet promovidas em redes sociais como blogs e sites de relacionamento podem ter um impacto maior do que se forem promovidas por sites oficiais dos próprios anunciantes, de acordo com dados de pesquisa da Ibope/NetRatings.

Num novo tipo de levantamento feito pela empresa, um dos fatores que justificam essa diferença é o número de usuários que navegam em redes sociais.

“Só em maio de 2008, 18,5 milhões de pessoas navegaram em sites relacionados a comunidades. Se forem acrescidos a esse número os fotologs, videologs e os mensageiros instantâneos, o valor salta para 20,6 milhões por mês. Esse número representa cerca de 90% do total de usuários que acessam a Internet mensalmente”, afirmou em comunicado Alexandre Magalhães, gerente de análise do Ibope/NetRatings

Enquanto, por exemplo, uma montadora de automóveis consegue atingir uma audiência de 2 milhões de internautas em um mês de campanha em seus sites oficiais, uma campanha do mesmo tipo iniciada por membros de comunidades on-line relacionadas à mesma marca chegaria a 1 bilhão de internautas no mesmo período, de acordo com a empresa de pesquisa.

“Este crescimento acentuado das redes sociais no Brasil e a influência que elas exercem sobre os usuários que são também consumidores, ainda não são amplamente conhecidos pelas corporações”, apontou Magalhães.

“Pelo que temos observado ao longo dos últimos meses, conhecer bem essas redes sociais e aprender como fazer parte delas não apenas previne eventuais crises, funcionando como uma valiosa ferramenta estratégica.”

Fonte: Reuters

3G pode criar banda larga pré-paga

Além de criar uma mídia sob demanda, a popularização do 3G incentiva as operadoras a vender banda larga pré-paga. Quem afirma é o superintendente de e-business do Citibank, Massayuki Fujimoto. O executivo participou hoje do Seminário INFO de Internet Móvel, no debate “As oportunidades que chegam com o 3G”.

Massayuki acredita que, dos quase 105 milhões de usuários de celular pré-pago no País, 2 milhões estariam dispostos a utilizar Internet rápida móvel. Hoje, 8 milhões de pessoas têm acesso a banda larga fixa.

No entanto, para a Internet móvel se disseminar de fato, segundo ele, as operadoras precisam se esforçar para criar um novo modelo de tarifação. “Os clientes não querem pagar por quantidade de dados trafegado, e sim por tempo de conexão.”

Fixa x móvel

Para Renato Nogueira, diretor de planejamento estratégico e novos negócios da TIM, o futuro da banda larga é móvel. “Só falta saber quando ela vai superar a fixa.” Ele conta que, na Itália, a receita média das operadoras por cada usuário de celular cresceu 15% em um ano depois da introdução do 3G no País, em 2006.

De acordo com ele, na Europa a banda larga móvel já canibaliza a fixa, mas somente por uma questão de mobilidade. “No Brasil, isso também vai acontecer, mas por falta de penetração da Internet tradicional.”

E-mail na palma da mão
Uma pesquisa do Gartner mostra que 55% dos usuários de celular querem usar serviços de e-mail e mensagem instantânea móveis ainda este ano. “A videochamada é um chamariz, mas não é o que as pessoas acham mais importante”, explica Elia San Miguel, analista principal do instituto.

Outros serviços também podem gerar oportunidades com o 3G. A TIM pensa numa forma de oferecer rádio Web no carro, por exemplo. A recepção seria feita por meio de chips de celular que, a partir de agosto de 2009, serão instalados obrigatoriamente nos veículos com função de rastreamento.

Fonte: INFO Online

Lojas virtuais faturam R$ 324 milhões no Dia dos Namorados

De acordo com o acompanhamento do comércio eletrônico realizado pela e-bit, o Dia dos Namorados, apesar de não ser a data mais aquecida para o varejo, promove uma movimentação importante nas vendas para garantir o faturamento no mês de junho.

Em 2008, o faturamento do período do Dia dos Namorados no comércio eletrônico (29/05 a 12/06) chegou à casa dos R$ 324 milhões, quase 10% a mais do que a expectativa de crescimento. Esse valor é conseqüência direta do maior volume de vendas, 43% maior em relação ao ano passado, quando alcançou um faturamento de R$ 227 milhões e elevação do valor médio das compras.

“É importante perceber que as datas comemorativas ainda são fortes e determinantes para se obter bons resultados no balanço anual. Até mesmo o Dia dos Namorados, que não costuma ser de grandes faturamentos como o Dia das Mães e o Natal, vem surpreendendo. Por isso é essencial que os varejistas, principalmente os virtuais, invistam nesses períodos, com publicidade on-line por meio da compra de espaços publicitários em importantes sites com grande tráfego, especialmente daqueles com seu público-alvo. Campanhas de e-mail marketing com foco em novas bases e sites de busca e comparação de preços podem trazer excelentes resultados”, afirma Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit.

Em relação ao valor gasto em cada compra, ou seja, o tíquete médio do período, os casais gastaram uma média de R$ 320 em suas compras pela Internet. Em comparação ao ano passado, houve um aumento de aproximadamente 12% em relação ao tíquete médio atingido em 2007, quando gastaram R$ 287.

Já quando analisamos o ranking dos produtos mais vendidos, o primeiro lugar ficou para a categoria Livros com 22% de participação, um crescimento elevado se comparado ao ano passado quando teve 15%. Surpreendentemente, em segundo lugar ficaram os produtos da categoria Saúde e Beleza com 12%, sendo que essa categoria nunca havia ocupado as primeiras posições do ranking. A categoria Informática obteve 11% de representatividade, ficando em terceiro lugar, e Telefonia Celular em quarto, com 7%.

Essa diferença no ranking de produtos mais vendidos em 2008, comparado ao ano anterior, pode ser compreendida por alguns fatores. A admirável participação da categoria Saúde e Beleza, por exemplo, pode ser explicada pela maior possibilidade de os homens terem comprado produtos dessa categoria para presentear suas namoradas, uma vez que fazem parte dela Perfumes, Cosméticos, Secadores, Chapinhas, entre outros, que são presentes que agradam bastante o público feminino.

Já a alta na participação dos produtos da categoria Livros (de 15% em 2007 para 22% em 2008) pode ser justificada por um simples fator. Essa categoria sempre foi uma das preferidas pelas mulheres, que podem ter comprado presentes para seus namorados e, na mesma compra, aproveitaram para otimizar o valor do frete, ou seja, por se tratarem de produtos mais baratos compraram mais de um produto, pagando um único frete.

Outra categoria que também dobrou sua participação nesse período foi a de Flores e Cestas, por serem presentes típicos de datas comemorativas como o Dia dos Namorados.

Fonte: Jornal da Mídia

UE quer reduzir barreiras ao comércio eletrônico no bloco

A comissária de assuntos de consumo da União Européia proporá novas regras que tornarão mais fácil e seguro para os 490 milhões de consumidores do bloco comercial fazerem compras pela Internet em qualquer dos 27 países membros.

Cerca de 150 milhões de cidadãos da União Européia recorrem a sites como a Amazon.com e o eBay para fazer compras, mas apenas 30 milhões deles compram bens ou serviços em outros países da União, com gastos médios de 800 euros (1.240 dólares) por pessoa.

“No final deste ano, vou propor novas regras que reduzirão o atual emaranhado de leis complexas. Vou apresentar um conjunto simplificado de regras para contratos entre empresas e consumidores em toda a União Européia”, afirmou Meglena Kuneva, comissária de assuntos de consumo.

Ela começará também a trabalhar em regras européias para impedir práticas desleais de comércio no varejo on-line.

Kuneva deseja uma abordagem mais consistente quanto aos direitos e práticas, de períodos de espera a garantias. “Um conjunto simples e único de direitos e obrigações tornará mais fácil aos consumidores e empresas vender e comprar em toda a Europa”, disse Kuneva em discurso fornecido à imprensa, em Londres.

Os esforços passados de harmonizar as regras de consumo, por exemplo de crédito ao consumidor, provaram ser demorados, porque alguns países se esforçam por impedir uma redução ou reforço de suas regulamentações nacionais.

“Teremos máxima harmonização de modo que os mesmos direitos se apliquem em toda parte, sem permissão para que os países membros vão além do que está proposto”, disse Nuria Rodriguez, que trabalha no setor jurídico do grupo de consumidores pan-europeu BEUC.

“Isso é desafiador e delicado, por conta de certas normas de proteção adotadas em alguns países membros serem questionadas”, disse ela.

Os Estados também precisam introduzir penalidades apropriadas pela violação das normas de proteção aos consumidores, afirmou Rodriguez.

A medida é a mais recente proposta de Bruxelas para tornar sua ação mais relevante e útil às vidas cotidianas dos cidadãos europeus, especialmente depois da rejeição do Tratado de Lisboa, da União Européia, na Irlanda.

Fonte: Reuters

2 – Proximidade

As páginas criadas pelos iniciantes costumar ter todos os objetos soltos na tela ou de formas dispersas e/ou aleatórias, as vezes com aparência de que foram jogadas na tela, tentam ocupar toda a folha ou toda a tela, parecem ter medo de espaços em branco.

Quando o designer espalha as coisas pela página ela fica com um aspecto desorganizado e as informações não ficam claras o bastante para o leitor.

O princípio da proximidade fala que itens relacionados entre si devem ser agrupados  e aproximados uns dos outros, para que sejam vistos como um conjunto, e não como um emaranhado de partes sem ligação.

Itens que não estão relacionados não devem estar próximos pois podem confundir o leitor ou a informação que você pode passar .

Temos alguns exemplos a seguir bem legais para você perceber melhor o que estou falando e para entender melhor.

Veja esse cartão:

Quantos itens você vê nesse espaço?
Quantas vezes seu olho para até visualizar algo?
Seu olho fica procurando algo?
Seu olho piscou várias vezes?
Por onde você começou a leitura?
Como você lê depois? (da esquerda para a direita? De cima para baixo?)

Com certeza você ficou vagando para tentar achar um nexo de leitura. Mas não se preocupa, tem como ficar pior! E acredite, fica! Existem casos e casos.

Agora com dois itens em negrito e em fonte mais alta, complicou não é?
É mais fácil ler o nome  e em seguida a profissão, mas e depois disso? Para que lado? É fácil achar o fim da leitura?

E isso tudo em um único cartão, imagine em uma página.

Quando vários itens estão próximos entre si eles se tornam uma unidade visual, quando as coisas se aproximam elas se relacionam.

Nos cartões anteriores nenhum item parecia falar a mesma coisa, No segundo não esta muito claro aonde a leitura deve começar ou terminar.

Vamos tentar dar uma arrumada, ainda não é a melhor forma mas facilita muito a leitura, apenas com o agrupamento.

Temos aqui agora um Newsletter

Vejas os elementos nesse cabeçalho, alguns itens estão juntos, mas alguns ainda estão bem afastados, o designer que o montou parecia querer ocupar toda a parte disponível do cabeçalho.

 

Deveriam estar relacionados o nome do cabeçalho?, a data e a edição estão certas?
No prox exemplo algumas relações

E também alterei algumas outras coisas a mais.

Coloquei o titulo principal em caixa alta e baixa, agrupando os itens apropriados e alterando um pouco a cor.

Este tópico não para por aqui, vem mais sobre proximidade por ai.

4 – Conheça seu trabalho

Óbvio  de mais, e é, mas muitas vezes encontramos muitas empresas, profissionais e vendedores que não conhecem a fundo o que esta sendo vendido ou ao serviço apresentado.

Todos os clientes estão hoje em dia estão muito bem informados, cada vez mais eles buscam informações e as coisas ficam muito mais fáceis e auto construtivas atualmente, é muito fácil com editores prontos de sites qualquer um com pouco conhecimento fazer um site.

Um exemplo bem legal são pessoas que querem compara um carro, quantas vezes eles pesquisam e procuram por carros?  Sem contar que eles as vezes saibam até mais informações técnicas sobre o carro,  ou como vendedores de informática quando atendem a clientes que entendem de informática.

Se seu cliente sabe mais de sites do que você, como você pode oferecer algo e ter credibilidade com ele?

Por isso é necessário que você domine tudo sobre o seu serviço, produto. As informações técnicas, passos, etapas, tempo, prazos, etc.

Um coisa muito interessante é você focar nos benefícios que o cliente vai ter contratando os seus serviços, as vezes o cliente está procurando não alguém que saiba mas alguém que o trate bem, parece estranho mais é.

Saiba sempre o que você vende ou oferece.
É até parecido com um ator, se você entra em cena e não sabe o texto com certeza você ficará nervoso, ansioso e sem saber o que fazer, e isso é altamente prejudicial, agora se você tem o texto na ponta da língua é muito mais fácil. Portanto Amigos e amigas, conheçam bem o que vocês tem a oferecer.

Flash Vídeo aula botão parte 4 na prática

Usando os botões na prática!.