Wal-Mart parte para varejo on-line no Brasil em plano de expansão

A maior rede de varejo do mundo, a Wal-Mart Stores, lançou nesta quinta-feira um site de comércio eletrônico, na expectativa de ampliar seu alcance no Brasil em um momento de forte aumento na demanda dos consumidores.

A entrada da companhia no varejo on-line brasileiro é parte de uma agressiva estratégia de expansão no maior país da América Latina, onde a rede norte-americana está investindo milhões de dólares e obtendo taxas de crescimento de suas vendas duas vezes maior do que o apurado nos Estados Unidos.

“O Brasil é um mercado estratégico para o Wal-Mart e estarmos em comércio eletrônico é uma parte importante de nossa estratégia de crescimento aqui”, disse Héctor Nunez, presidente-executivo do Wal-Mart no Brasil.

A rede, que abriu sua primeira loja no país em 1995, em São Paulo, tem atualmente 322 lojas em 17 Estados brasileiros.

A companhia espera abrir mais 24 lojas no Brasil até o final deste ano, que são parte de 1,2 bilhão de reais em investimentos programados para o ano. Em 2009, a empresa planeja investir 1,8 bilhão de reais na abertura de 80 a 90 lojas.

O Wal-Mart investiu 25 milhões de reais no desenvolvimento do site de varejo on-line, www.walmart.com.br. Nunez afirmou que o site oferecerá os preços mais baixos entre os varejistas eletrônicos do país, que tem registrado crescimento do comércio digital de mais de 30 por cento nos últimos anos.

Perguntado se a possibilidade de uma redução no ritmo de crescimento do Brasil poderia ameaçar os planos de expansão da empresa no país, Nunez afirmou que a companhia tem confiança de que seu modelo de preços baixos continuará atraindo consumidores.

“Continuaremos com nosso plano de expansão e vamos continuar investindo no país”, disse o executivo. “O consumo ainda está crescendo e com isso nossas vendas também.”

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 1,6 por cento no segundo trimestre em relação aos três primeiros meses do ano e 6,1 por cento em relação ao mesmo período de 2007. Analistas acreditam que a economia poderá crescer mais de 5 por cento este ano.

CONCORRÊNCIA

O site do Wal-Mart vai competir com rivais estabelecidos há anos no varejo eletrônico brasileiro. Entre eles, o Extra.com.br, do grupo Pão de Açúcar, que anunciou também nesta quinta-feira serviço de entregas expressas.

A empresa pretende investir 40 milhões de reais na área de comércio eletrônico até 2010. Segundo a companhia, até o final do ano o site do Extra terá disponíveis 50 mil itens, frente aos 20 mil agora.

O Pão de Açúcar espera que o canal eletrônico mais que dobre sua participação no faturamento do grupo em relação a 2007, quando a fatia do varejo on-line correspondeu a 2 por cento das vendas totais da empresa.

Fonte: Portal Exame

Sobre Tiago Capatto

Conheça meu trabalho www.impressao3dprinter.com.br

Publicado em 2 de outubro de 2008, em E-commerce e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Vê –se que o comércio eletrônico já não é mais um canal pequeno e talvez complementar para os grandes varejistas. Trata-se de um nicho a ser aproveitado. Sobre isso também postei em meu blog: http://mlonlinegeneration.wordpress.com/2008/10/15/e-o-varejo-tradicional-acorda-para-o-e-commerce/.
    Abs,
    Stelleo (WWW.mercadolivre.com.br/mlog)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: