Arquivos do Blog

SEO e Flash – dicas para tornar o site visível!

O uso de Flash em sites é uma realidade e seu uso é muito importante em projetos web. A maior parte dos banners hoje em dia, o player do YouTube e muitos aplicativos web utilizam a tecnologia do Adobe Flash (para mim é estranho não usar Macromedia). Apesar de todas estas vantagens, você precisa saber que ele não combina bem com o Google. O principal motivo é que o Googlebot, robô que indexa as páginas do Google, não consegue capturar perfeitamente o conteúdo do Flash tal como o conteúdo de uma página em HTML. Na estratégia SEO, muitos profissionais não recomendam o uso do Flash. Eu já penso que ele precisa ser usado no lugar certo e na medida certa. Depois de ver um artigo do Google Webmaster, resolvi então escrever sobre o que pode ser feito para o Flash ser indexado corretamente.

O primeiro passo é saber quais partes do site usarão Flash. Algumas vezes, os webdesigners optam por criar sites inteiros em Flash. Neste caso você tem duas opções. A primeira é criar uma versão alternativa do site em HTML. Na página incial que carrega o Flash, basta colocar o link para a versão HTML e otimizá-la normalmente. Eu não constumo recomendar splash screen, que é aquela famosa janela que tem um botão para entrar no site como se você não tivesse entrado nele ainda, porém no caso do Flash, pode ser aberta uma excepção. Recomendo também deixar a página que carrega o swf excluída do robôs usando o robots.txt ou uma meta de exclusão, afinal, isto pode ser considerado conteúdo duplicado. Já no caso do site inteiro ser um aplicativo ou um projeto visual, não há razão para criar uma versão em HTML. O que você deve fazer é aplicar SEO no HTML que chama o Flash. Por exemplo, escreva títulos de página descritivos e inclua uma meta description. É importante lembrar que para SEO, conteúdo é rei, então na hora de escolher como exibir conteúdo, prefira HTML.

Se o site não usa Flash em tudo, ele será indexado normalmente sem problemas com excessão do conteúdo do Flash. Se mesmo assim você quer que esta parte em Flash seja “lida” por robôs de busca, você pode usar técnicas que exibem conteúdo no lugar do Flash. São as técnicas que permitem que quem não tem Flash ou para que um robô de busca consiga enxergar uma versão alternativa em HTML. A técnica recomendada é a sIFR. Ela usa javascript e é relativamente simples de implementar. Com isto os robôs vão poder entender melhor as suas páginas.

O Flash é muito poderoso, porém ele tem o seu papel. Me desculpem os defensores fervorosos do Flash, mas tal como é possível montar um site inteiro com conteúdo em javascript ou em AJAX, o uso deles deve ser feito com bom senso. Pense que seu visitante pode querer gravar no favoritos uma página interna do site e não conseguir isto pode frustá-lo. Pense sempre no seu visitante e no objetivo do seu site. SEO é pensar mais no usuário do que nos sites de busca.

———————————-

Minha opinião!

Sites em flash, realmente são muito complicados para serem indexados, um site em flash não é lido é um ponto negativo, pois todo o traalho gasto no desenvolvimento foi em vão, para que ele possa ser indexado é necessário um trabalho muito maior, e o site tem que ser separado por páginas mesmo em hml e o conteúdo da página um resumo em texto e na página a animação em flash, fica um pouco mais trabalhoso. Por isso é bom você estuda muito bem o tipo de site e o projeto para não fazer besteira e nem prometer posição muito fácil com um site em flash, pois hoje não é bem assim.

Publicado no http://www.marketingdebusca.com.br/

Google planeja usar Orkut em ferramenta de marketing

O Google revelou que traça estratégia de usar informações de sua rede social, o Orkut, como uma ferramenta de auxílio ao marketing on-line. Julio Zaguini, diretor de negócios para o varejo da gigante de buscas, deixou a informação escapar durante um painel realizado em São Paulo, que debatia o futuro do e-commerce.

Questionado sobre a estratégia, o executivo apenas afirmou que existe essa possibilidade de unir o site de relacionamento a ferramentas de marketing para otimizar ações de publicidade direcionada. De acordo com Zaguini, o grande desafio do projeto seria disponibilizar esse produto para os clientes do Google de uma forma adequada e “o menos invasiva possível”.

Sem entrar em detalhes, o diretor diz que não se trata de uma estratégia localizada, mas lembra que recentemente o Google transferiu a equipe de engenharia do Orkut para Belo Horizonte (MG). Dentre os milhões de usuários com perfil onde expõem suas preferências no site de relacionamento, 53,81% são brasileiros.

Fonte: Decision Report

Web Marketing – Google, Adwords, Vendas, Produtos, E-mail Mkt

Olá pessoal, boa noite.

Dezenas de pessoas ai tem me perguntado sobre email marketing, formas de anúncio na internet, como fazer a marca crescer, algumas pessoas estão procurando muito sobre esse asunto, venho aqui então informar que estarei a partir de hoje desenvolvendo um site exclusivo do assunto, posso até pensar em alguem treinamento para quem estiver aqui na região do abc, ja estou conversando com amigos.

A idéia eh fazer um portal para auxiliar as empresas com soluções especiais de marketing, focada em cada uma das necessidades da empresa.

Em breve estarei postando mais detalhes. Mas a minha intenção com o site é acabar com todos os problemas de marketing das empresas e afastar o medo de ter um site, cansei de ver empresas que criam o site, pagam o web ddesigner e não cosneguem nada, (geralmente empresas pequenas) e esquecem de investir na publicidade, e nisso que é importante estarmos focando, o sucesso do seu cliente, junto com você, eu memso ja cometi esse erro no passado, mas agora quero partilhar essa nova forma de trabalhar com internet, pensando não só em fazer um site para o seu cliente, mas em faze-lo prosperar, e você junto com ele. Pensar como uma campanha para o cliente e não simplesmente um site, ver os canais de atuação o publico, mas pensando em um retorno rápido do conhecimento da marca no mundo da web.

Se você quer me perguntar alguma coisa a respeito mande um e-mail para tiago.capatto@gmail.com

Muito obrigado Tiago Capatto!

Google e o PageRank

O sistema PageRank é usado pelo motor de busca Google para ajudar a determinar a relevância ou importância de uma página. Foi desenvolvida pelos fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin enquanto cursavam a Universidade de Stanford em 1998.

O Google mantém uma lista de bilhões de páginas em ordem de importância, isto é, cada página tem sua importância na Internet como um todo; esse Banco de Páginas mantém desde a página mais importante do mundo até a menos importante. Essa importância se dá pelo número de votos que uma página recebe. Um voto é um link em qualquer lugar da Internet para aquela página. Votos de páginas mais importantes valem mais do que votos de páginas menos importantes.

Esse critério de ordenação das páginas, de acordo com várias pessoas, é bastante democrático, reflectindo o que a “Internet pensa” sobre determinado termo. Lembre-se que cerca de dez bilhões de páginas são levadas em conta. A qualidade das páginas mais importantes são naturalmente garantidas, classificadas e eleitas pela própria Internet. Além de todas as páginas terem a mesma condição de subir nessa lista, conquistando votos pela Internet afora.

Uma boa unidade de medida para definir o PageRank™ de uma página pode ser a percentagem (%) de páginas que ela é mais importante. Por exemplo, se uma página tem PageRank™ de 33% significa que ela é mais importante que um terço de toda a Internet. Se o seu PageRank™ é 99% significa que ela é superior a quase todas as páginas da Internet.

No entanto, é possível manipular o PageRank™ atribuindo links descontextualizados com o objectivo da página, modificando a ordenação de resultados na pesquisa pelo Google e induzindo a resultados pouco relevantes ou tendenciosos. Um exemplo recente disso é a pesquisa por failure ou miserable failure que retornava como primeiro site a biografia oficial da Casa Branca para o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush e em sequência a página de Michael Moore, inimigo declarado do presidente dos EUA. Este processo ficou conhecido por Googlebombing. Apesar disso, o Google tem removido alguns resultados decorrentes de “Googlebombing”[1].

Animação básica do Pagerank

Para verificar o PageRank™ de uma determinada página existem duas opções:

  • Instalar a Google Toolbar que a cada página visitada apresenta imediatamente o PageRank™ do site na própria barra.
  • Visitar sites que fornecem a cotação do site digitado.